Par de meia

Se formos falarmos de seres humanos, que não os tratemos como milhões de pares de sapatos ou metades de laranja. Que possamos ter a maturidade de entender que somos meias. Sim, meias (li essa comparação num texto e achei maravilhosa). Vou explicar: mesmo que você encontre o “número errado”, dá pra alargar ou ajustar que ele vai servir pra você.

Essa ânsia que todo mundo tem de encontrar alguém perfeito, se casar e viver “feliz pra sempre” é a pior coisa que os filmes da Disney (apesar de amá-los – principalmente “Procurando Nemo” hehe) e filmes de romance colocaram e colocam no nosso subconsciente.

De nada adianta encontrar o par perfeito – ou ajustável – de meia sem se esforçar pra ele continuar servindo. Entender que ceder não é perder e sim ganhar é uma das coisas mais difíceis que alguém pode colocar em prática num relacionamento. E relacionamentos precisam de esforços. É fácil se esforçar? Não. Eu mesma falho na maioria das vezes.

Demorei muito pra entender (e ainda tenho muito o que entender) que não precisamos nos relacionar só com pessoas que se parecem mais com clones nossos. E graças às pessoas diferentes a mim eu consegui abrir a minha cabeça pra várias coisas e compreender que quando eu digo que ”sei que não sou perfeita”, mas é só alguém me criticar que eu viro um bicho, na verdade eu não sei lidar com os meus defeitos e muito menos com os defeitos dos outros. Ninguém é perfeito (isso soa tão clichê) e muito menos feito pra ninguém.

A caminhada é dura? É. Mas relevar, se esforçar e ter empatia são as somas de um produto que, geralmente, te fazem ver que vale a pena ser parte desse par de meia.

Ensaio_02_DSC2022 (2)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s